HISTÓRIA DA PIZZA NOTAS HISTÓRICAS SOBRE A PIZZA

HISTÓRIA DA PIZZA NOTAS HISTÓRICAS SOBRE A PIZZA

HISTÓRIA DA PIZZA NOTAS HISTÓRICAS SOBRE A PIZZA

A Pizza remonta aos primórdios da civilização humana, derivando da antiquíssima

schiacciata de pão (schiaccitta vem do verbo italiano schiacciare, e quer dizer

amassar, esmagar), que era assada entre pedras incandescentes e usada como

acompanhamento de outros alimentos.

A pizza, entendida como schiacciata fina, foi, portanto, o primeiro pão não

fermentado do homem.

schiacciata segundo a História da pizza

Seguindo a História da Pizza na era pré-histórica as schiacciatas, também denominadas focaccias, porque

eram assadas sob as cinzas das brasas do fogo, eram confeccionadas com todos

os componentes do grão, incluindo a casca, e eram, desta forma, um tanto quanto

grosseiras porque os grãos eram sovados nos tradicionais almofarizes com pilão

de pedra ou madeira de lei.

A farinha decorrente não poderia ser nem fina nem macia.

Não se pode, contudo, falar de focaccias, logo de pizza e de pão, sem que se

mencione a produção dos cereais através da agricultura inventada há mais de

10.000 anos pelos nossos ancestrais.

Desta forma, a atividade agrícola começou após o ultimo período glacial e se

desenvolveu na, assim chamada, “crescente fértil”, ou seja, nas terras banhadas

pelos rios Nilo, Tigre, Eufrates e Jordão.

A agricultura se espalhou logo e rapidamente em direção ao Oriente, sobretudo

na Índia e China e quase simultaneamente até a Turquia, a Grécia e o resto da Europa.

Desde que o homem descobriu a agricultura começou a ter uma vida mais segura

e serena porque, progressivamente, conseguiu reduzir os riscos da caça, as

incertezas das estações, os perigos das grandes chuvas ou da seca, eliminando

nomadismo necessário para a sobrevivência.

Segundo a História da pizza começou-se a cultivar a terrar e, entre as primeiras plantas produzidas pelo

homem destacaram-se os cereais, em geral cultivados nas áreas acidentadas,

onde já no estado natural, prosperavam.

Os nossos antepassados alimentaram-se primeiramente de grãos tostados,

depois conheceram as sopas obtidas ao se mergulhar os mencionados grãos na

água e obtendo alimentos consideravelmente digeríveis.

Á medida que os alimentos iam se aprimorando e se tornavam mais digeríveis, a

figura humana também assumia diferentes aspectos e cada vez mais próximos

da aparência do homem moderno, em particular, a sempre crescente facilidade

de digestão transformava a área dentes e mandíbula, destacando sempre mais

o homem da espécie animal.

Assim, a questão da digestibilidade dos alimentos andou passo a passo com a

O primeiro cereal da alimentação humana foi

evolução da espécie humana.

O primeiro cereal da alimentação humana foi, sem dúvida, o milho seguido da

cevada, da aveia, do centeio, do sorgo, do panicum, da espelta e do trigo vermelho,

todas plantas que estavam presentes em estado natural, mas em diferentes

quantidades e em diferentes partes do globo.

Foram as migrações dos povos que tornaram conhecidos alguns tipos de cereais,

onde não estavam presentes e, assim, difundiram novas variedades cultiváveis.

Quando os Ários ocuparam a Índia em 2000 a.C., encontraram a aveia muito

difundida, contudo, impuseram o cultivo da cevada, acreditando que os homens,

para serem vigorosos soldados, deveriam se alimentar apenas deste cereal.

Por milênios a cevada e a aveia dominaram os mercados de alimentos do mundo com alternada sorte, de acordo com os hábitos e as crenças das várias populações,

sem um pressuposto cientifico mas construindo a história da pizza .

Os Gregos de Homero, como todos pudemos ler, tostavam a cevada e faziam

grande uso dela, em particular para as focaccias e ao mesmo tempo desprezavam

os escravos, que se nutriam com a aveia, assim como os seus cavalos.

Os romanos, m particular com Catão, no século II a.C., haviam ordenado que a aveia

fosse extirpada, como uma erva daninha, os romanos na verdade, desprezavam

os Germanos porque se nutria de aveia.

Onde surgiu a Pizza?

As primeira schiacciatas foram confeccionadas com grãos moídos de cevada,

embebidos em água, reduzidas em formas redonda (não mais que 23 cm de

diâmetro) e finas e eram assadas sobre pedras ardentes, como se verificou

recentemente por mais de uma descoberta arqueológica.

As farinatas, obtidas dos grãos moídos e cozidos em água sobre pedras

incandescentes, seriam o alimento do homem por milhares de anos.

Pelos Egípcios, finalmente, é descoberto o fermento e, para seu mérito, as

schiacciatas fermentadas, levíssimas e muito mais digeríveis conquistaram o

mundo, tornando=se também mercadorias de troca até o aparecimento da

cunhagem das moedas.

Entre os Egípcios um sacerdote era pago, como relatam em vários documentos

expostos no Museu de Turim e de Londres dedicado aos Egípcios, com focaccias e

outros gêneros alimentícios.

Remuneração anual de um sacerdote:

360 jarros de cerveja

900 pães de trigo

36.000 focaccias

Sem dúvida pelo número de focaccias, que com certeza não poderia comer,

entende-se que o sacerdote usava as mesmas como mercadorias de troca por

outros bens essenciais.

Depois do milho, da cevada e da aveia, foi a vez do trigo vermelho.

O Trigo na história da pizza

Importantíssimo na história da alimentação, porque dele descende o

trigo, que passa a ser o rei incontestável dos cereais, já que a farinha que obtém

do trigo, é absolutamente a melhor para se produzir focaccias (ou Pizzas), pão.

O que significa Pizza

Pizza significa “schiacciata de farinha”, mas nos dicionários de italiano encontramos

muitos sinônimos:

Crostata; Offa; Piccia; Stiacciata; Schiacciata, Sfogliata; Focaccia; Pizza Schiacciata.

O termo “pizza” deriva de “pinsa”, particípio passado do verbo latino “pinsere” que

significa moer, amassar, apertar, esmagar, triturar, reduzir em pasta.

Na Romanha, região da Itália, a palavra “pinsa” é usada para um tipo de pão feiro

em forma de carretel.

Em Rimini, em um documento de 1256, o termo “pizza” indica um tipo particular de

pão amassado.

Em Veneza a “pinsa” era para os venezianos um específico pão assado sob as

cinzas, e ainda hoje indica um característico doce da Epifania, naturalmente muito

fino.

Entre os Romanos a pizza ou schiacciata era denominada:

“Laganum” (HorácioApício)

“Tractum” (Catão)

“Tracta” (Plínio)

“Placenta” (Catão e Horácio)

“Libium” (Catão)

“Moretum” (Virgílio e Apício)

“Picea” (Horácio)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

1 comentário em “HISTÓRIA DA PIZZA NOTAS HISTÓRICAS SOBRE A PIZZA”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias
Últimos Posts
Inscreva-se em nossas novidades.

Posts Relacionados

Fermento

Existe a disposição dois tipos de fermentos possíveis de serem utilizados no preparo de uma massa de pizza. Fermento Biológico Fresco ou Fermento Biológico Seco. Ambos provenientes de fungos e leveduras (Saccharomuces cerevisiae

Leia Mais
Cursos de pizzaiolo online
Como fazer pizza
Equipe Ronei

Cursos de pizzaiolo online

Conheça nosso cursos de pizzaiolo online Ministrados pelo Maestro Chef Ronei. Dispomos de 3 cursos online desde fazer pizzas maravilhosas em casa, como conseguir um

Leia Mais
Abrir WhatsApp
1
Chegou sua oportunidade de aprender tudo sobre pizza!